Curso FB I - Santíssima Trindade

Aprofundamento da experiência com Trindade Santa por meio da doutrina da Igraja e da oração

Grupo de Oração Shalom!

Venha viver uma experiência com o amor de Deus!

Caminho da Paz

Itinerário Espirital da Comunidade Shalom

30 setembro 2013

João XXIII e João Paulo II serão canonizados conjuntamente a 27 de abril de 2014, II domingo da Páscoa, domingo da Divina Misericórdia

O Papa Francisco presidiu esta manhã, às 10 horas, no Vaticano, a um Consistório ordinário público no Vaticano com os cardeais presentes em Roma, para aprovar as causas de canonização de João Paulo II e João XXIII, estabelecendo que tal tenha lugar a 27 de abril de 2014. Trata-se do segundo domingo do tempo pascal, Domingo da Divina Misericórdia, celebração instituída por João Paulo II e na véspera da qual ele próprio faleceu, em 2005.

Recordamos que em fins de julho, na viagem de regresso do Brasil o Papa justificou a decisão de juntar no mesmo dia a canonização dos seus dois predecessores: "Fazer a cerimónia de canonização dos dois juntos quer ser uma mensagem para a Igreja: estes dois são bons, eles são bons, são dois bons".O Papa reconheceu oficialmente um segundo milagre de João Paulo II em julho, depois de ter recebido o parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos, o que vai permitiu avançar com a canonização do beato polaco. No mesmo dia, o Santo Padre aprovou a canonização de João XXIII, falecido há 50 anos, após ter recebido o parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos, dispensando o reconhecimento de um novo milagre.

João Paulo II foi proclamado beato por Bento XVI a 1 de maio de 2011, na Praça de São Pedro. A Igreja celebra a memória litúrgica de João Paulo II a 22 de outubro, data do início de pontificado de Karol Wojtyla, em 1978, pouco depois de ter sido eleito Papa.Por sua vez, João XXIII foi declarado beato pelo Papa João Paulo II, a 3 de setembro de 2000. A sua celebração litúrgica tem lugar a 11 de Outubro, data da abertura do Concílio Vaticano II, por ele convocado.

O último Consistório público ordinário tinha tido lugar a 11 de fevereiro passado, durante o qual Bento XVI apresentou a sua renúncia pontificado.

Fonte: http://www.news.va/pt/news/joao-xxiii-e-joao-paulo-ii-serao-canonizados-conju

27 setembro 2013

Caminho da Paz e Lectio Divina: a Páscoa de cada dia

O “Mês da Palavra” chega ao fim na próxima segunda-feira (30). No entanto, o hábito de ler e orar com a Palavra de Deus celebrado e incentivado pela Igreja durante o mês de setembro deve permanecer e ser aprimorado. Itinerário formativo dos membros de grupo de oração da Comunidade Shalom, o Caminho da Paz apresenta a Lectio Divina ou leitura orante da Bíblia como ferramenta de aprofundamento da amizade com Deus. Confira artigo sobre a permanência dos frutos colhidos a partir da Palavra:

“Cristo Ressuscitou. Mais do que uma frase que dizemos em determinado período do ano, esse é o fato histórico que deve animar o início de cada dia, certos de que a graça da Ressurreição, sempre inédita e atual, nos acompanhará e fará sempre novas todas as coisas. Ele estará conosco, do nascer ao entardescer, tal qual estava junto aos discípulos de Emaús e também a nós nos abrirá os olhos para aquilo que Ele quer de nós, pelo caminho que quer que trilhemos, e fará arder nossos corações de amor por Ele e por aquilo que Ele mesmo nos confia (cf. Lc 24).

Na vocação Shalom, somos chamados a cada dia priorizar a oração e o encontro com a Palavra de Deus. Colocamo-la logo no início, pois a Palavra de Deus tem primazia na nossa intimidade com Deus e assim também em todo o restante da nossa vida. “Tudo começa com a Palavra, que nos é pregada, e nos introduz na experiência com o Ressuscitado que passou pela Cruz”, nos disse o nosso fundador, na Assembleia Geral de 2008. Disse, também, que “sem a Palavra, nossa oração não é fecunda”. Assim, para que cresçamos na nossa intimidade com Deus, urge que nós renovemos nosso encontro com a Sua Palavra. Urge que nós nos esforcemos para nos aproximar Dela com espírito de piedade e contrição, para que sejamos a cada encontro por Ela transformados.

Em cada lectio divina repetimos a experiência de Moisés com a sarça ardente: Deus mesmo nos chama em sua Palavra, que arde num fogo de amor e temor. Esse chamamento exige que nós nos aproximemos da Palavra com uma postura diferente – precisamos tirar as sandálias de nossos pés, inclinar o nosso corpo e o nosso coração diante do Deus que a nós se revela. Deus fala, nós escutamos. Dialogamos, tememos, resistimos. Deus continua a nos falar, com toda autoridade e firmeza. Nós nos rendemos e assumimos aquilo que Ele quer de nós. Todo estudo bíblico é uma experiência de ressurreição, de encontro com o Deus vivo. Algo em nós morre. Algo em nós ressuscita.

Essa experiência precisamos manter viva em nós: o encontro cotidiano que somos chamados a fazer com Deus através de sua Palavra, extraordinariamente ordinária, vivida com intensidade e novidade,  sabendo que em cada um desses encontros cotidianos, Deus tem uma Palavra nova a nos falar, não importa quantas vezes já tenhamos lido ou rezado com determinada passagem.

Que Deus nos conceda essa graça. Que a sua Palavra se torne para nós, verdadeiramente, luz para nossos passos e lâmpadas para nossos pés (cf. Sl 118,105) e que Ela, em nenhuma manhã nossa, em nenhum dia nosso, volte para Deus sem ter produzido seu efeito, executado sua vontade e cumprido sua missão (cf. Is 55,11).

Maria Santíssima, que em seu ventre gerou a Palavra, nos conduza a cada momento e nos ajude a crescer em profundidade e amor nos nossos estudos bíblicos”.

Edinardo de Oliveira Júnior
Missionário e seminarista da Comunidade de Vida Shalom

Fonte: http://www.comshalom.org/lectio-divina-pascoa-dia/

20 setembro 2013

Moysés Azevedo no Encontro Geral da Obra: “Perseverar no Caminho da Paz”

Olá irmãos,
Segue abaixo a exortação de Moysés, fundador da Comunidade Shalom, encorajando a perseverança no Caminho da Paz. 


Para mais informações sobre o Caminho da Paz, clique aqui: Caminho da Paz

Shalom!

16 setembro 2013

Moysés Azevedo: “Está no DNA da família Shalom não viver mais para si mesma”

Como família, partir em busca do homem necessitado do amor e da misericórdia de Deus, trilhando o Caminho da Paz e ofertando a própria vida nesta via de e para a felicidade. Esta foi a mensagem central da palestra do fundador da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo, na manhã deste domingo (15) no Encontro Geral da Obra Shalom, em Fortaleza. Com o tema “Somos uma família”, o evento reúne cerca de 8 mil membros de grupos de oração e das Comunidades de Vida e de Aliança da região da capital cearense.

“Nós, família espiritual Shalom, temos uma característica, um DNA espiritual, que é a misericórdia, é este Caminho da Paz: um caminho de contemplação, de unidade e de evangelização. Está no nosso DNA a unidade, estarmos juntos, porque é aí onde Cristo Ressuscitado se manifesta. Está também a evangelização: o nosso olhar deve voltar-se para Deus e para os outros, não para nós mesmos. Está no DNA da família Shalom não viver mais para si mesmo, e descobrir que esta é a fonte da Paz e da Felicidade. Sabe qual é o maior problema? Viver para mim mesmo! Assim, vou acolhendo cada vez mais o dissabor de uma vida perdida”, afirmou Moysés.

Ao fundamentar sua pregação no Evangelho de João 20, 19-23, em que se baseia o Carisma Shalom, e nos discursos do papa Francisco, Moysés explicou que a Paz, Shalom, é fruto da misericórdia divina. Por amor e gratidão a Deus misericordioso que salvou seu povo, homens e mulheres partem em missão para anunciar “a graça que já não podem conter”.

“No dia da Exaltação da Santa Cruz, ontem, o papa Francisco dizia: ‘Cruz de Cristo, ninguém pode se aproximar desta cruz senão de joelhos, com oração e lágrimas, cheio de gratidão’. Que Deus é esse, que de tão bom, estendeu sua mão sobre mim, tomou os meus pecados sobre si, redimiu-me, abraçou-me, beijou-me e restituiu a minha dignidade de filho? Por isso o salmista diz: Eterna é a sua misericórdia! Esta misericórdia tem de ser transmitida, porque é grande demais”, afirmou.

Ele recordou as palavras do papa emérito Bento XVI em 2012 para a Comunidade, que recebia a aprovação definitiva de seus Estatutos: “Sejam alegres instrumentos do amor e da misericórdia de Deus”.

“A Cruz nos deixa um bem que ninguém pode tirar: o amor de Deus por cada um de nós, como nos diz o Papa Francisco. Jesus, com sua humanidade, vem até nós, ovelhas presas em espinheiros, e nos traz sobre seus ombros, nos seus braços. É um amor tão grande que entra no nosso pecado e nos perdoa. Na Cruz de Cristo está todo o amor de Deus, a sua imensa misericórdia. A justiça de Cristo é tomar sobre si as nossas dores e nos dar a sua graça para superarmos o pecado, como um povo”,

Fonte: http://www.comshalom.org/moyses-azevedo-dna-familia-shalom-nao-viver-si/

11 setembro 2013

Novos Assistentes Apostólico e Local da Comunidade Shalom

Os missionários da Comunidade de Vida Shalom Gabriella Dias e padre Silvio Scopel são os novo sassistente apostólico e assistente local  pela missão do Shalom em Fortaleza, respectivamente. Gabriella assumiu a função no dia 1º de setembro, após o novo Conselho Geral ter sido eleito em Assembleia Ordinária. Já a escolha de padre Silvio para a assistência local da capital cearense foi anunciada ontem (10) à tarde na primeira reunião do Conselho, em Aquiraz (CE).

Ambos os missionários foram eleitos membros do Conselho na última Assembleia Ordinária, realizada de 26 agosto a 8 de setembro. Até então, padre Silvio era coordenador apostólico da missão do Shalom na capital cearense e Gabriella respondia pela Assistência Local.

Padre Silvio André Correia Scopel fez promessas definitivas na Comunidade de Vida Shalom da qual é membro há 16 anos. Natural de Linhares (ES), foi ordenado sacerdote na capital cearense em 15 de outubro de 2010. Já Gabriella Márcia Dias, ainda na adolescência, conheceu o Shalom em Natal, no Rio Grande do Norte, estado onde nasceu. Hoje, é celibatária e membro da Comunidade de Vida há 15 anos.

O Governo Geral da Comunidade Católica Shalom é exercido pelo moderador auxiliado pelo Conselho Geral, eleito em assembleia. Segundo os Estatutos, o moderador geral tem a missão de “ser um instrumento da Paternidade Divina e do espírito de família e unidade no interior da Comunidade”.

O tempo atual é considerado período de fundação da Comunidade, tendo em vista que o fundador, Moysés Azevedo, está vivo. Assim, até a morte ou a renúncia, ele exerce a moderação geral.

10 setembro 2013

Vídeo Promocional do "Curados para Amar". Tá chegando!

video

Shalom!

09 setembro 2013

Papa telefona à mulher italiana que desistiu de abortar e se oferece para batizar o seu bebê

O Papa Francisco telefonou à italiana Anna Romano (35), uma mulher que considerou abortar o seu filho e enviou uma carta ao Papa contando a sua história. O Santo Padre respondeu-lhe com um telefonema e disse para ela que o cristão não perde a esperança e que, se ela não encontrar outro sacerdote, ele mesmo batizará o seu bebê quando nascer.

Anna escreveu em junho uma carta ao Pontífice contando que estava grávida, e que tinha sido abandonada pelo seu namorado depois que ele lhe revelou que já era casado e que tinha um filho e não ia se responsabilizar por outro bebê. Este homem lhe sugeriu abortar.

Na terça-feira passada por volta das quatro da tarde, Anna que atualmente mora e trabalha em Arezzo (Itália), recebeu um telefonema de um número desconhecido de Roma. Ao atender “fiquei sem palavras”, disse.

O jornal italiano Corriere della Sera, publicou no dia 5 de setembro, que a ligação foi breve e emotiva e que Anna ao princípio pensou que fosse uma brincadeira, mas quando o Papa lhe disse que tinha lido a sua carta, não duvidou porque apenas os seus pais e a sua melhor amiga sabiam da carta.

“Disse para ele que queria batizar o meu filho, mas tinha medo, porque sou mãe solteira e já divorciada uma vez, e me disse que se não encontrasse um padre para o batismo, ele mesmo tinha pensado em batizar o meu pequeno”, relatou Anna.

“Aquela ligação de poucos minutos mudou a minha vida. O Papa me disse que sou corajosa e forte por ter decidido ter o bebê, mesmo depois de seu pai ter me abandonado… -e ressaltou que o Santo Padre- prometeu-me que o batizará pessoalmente”.

Anna leva agora a promessa do Pontífice “no coração, não sei se terá o tempo de batizar o meu bebê que nascerá em primeiro de abril e se for homem o chamarei Francisco. O que sim sei, é que me fez feliz, me deu força”.

Assinalou que quando o pai de seu bebê lhe disse que abortasse, ela pensou em fazê-lo porque “estava sozinha e infeliz”, mas “agora só a ideia (de abortar) me dá calafrios”.

Adicionou que conta sua história “porque quero que seja exemplo para tantas mulheres que se sentem longe da Igreja, só porque encontraram o homem errado, são divorciadas ou porque encontraram homens que não são dignos de serem pais”.

Anna nunca imaginou o que aconteceria com aquela carta dirigida a “Sua Santidade Francisco, Cidade do Vaticano”, agora escreverá novamente ao Santo Padre para dizer que já conta com a ajuda de sua família para continuar com a gravidez.


06 setembro 2013

Convocação para toda a Obra: Moysés comenta o apelo do Papa Francisco pela Paz

A Comunidade Católica Shalom reunida em Assembleia Geral convocou todos os seus membros a se unirem em oração ao Papa Francisco em seu grande apelo em favor de uma solução de Paz.

Nesta quinta-feira, 05 de setembro, a equipe do comshalom.org foi ao CEST para conversar com o fundador e moderador geral da Comunidade, Moysés Azevedo, sobre a convocação do Santo Padre.

O fundador falou sobre o sofrimento da humanidade e o apelo do Papa Francisco que “manifesta o sofrimento do coração de Deus”.





Fonte: http://www.comshalom.org/moyses-comenta-apelo-papa-francisco-paz/

05 setembro 2013

Apelo em favor da paz: Comunidade Católica Shalom convoca seus membros a se unirem em oração ao Papa Francisco

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 04 de setembro, a “Comunidade Católica Shalom reunida em Assembleia Geral convoca todos os seus membros a se unirem em oração ao Papa Francisco em seu grande apelo em favor de uma solução de Paz”.

“Pedimos que a Comunidade se una aos atos litúrgicos das Igrejas Particulares de onde esteja presente, além de abrir as portas das nossas casas e centros de evangelização para acolher a todos aqueles que desejem se unir em oração ao grito que se eleva, com crescente angústia, em todos os cantos da terra, em todos os povos, em cada coração, na única grande família que é a humanidade: o grito da paz! (Papa Francisco, Angelus 1 de Stembro 2013)”; lê-se no comunicado assinado pelo fundador e moderador geral da Comunidade, Moysés Azevedo.

Moysés destaca “que a oração e o jejum são instrumentos poderosos para mover os corações de todos envolvidos a escutar a voz de suas consciências e impulsioná-los ao encontro, ao diálogo e à paz”.

A Comunidade se une especialmente aos membros da Comunidade que vivem no norte da África e no Oriente Médio, “para que nestes momentos de dor a sua Esperança não desfaleça, pois sabemos em quem depositamos nossa confiança:
Jesus o Shalom do Pai” – afirma.

A Rádio Vaticano divulgou que programa para sábado em Roma ainda está sendo definido. A Praça S. Pedro estará aberta a todos, a partir das 16h30, hora local, sem necessidade de bilhete. A chegada do Papa está prevista para as 19h. Haverá a entronização da imagem mariana do “Salus populi romani”, a reza do terço e uma meditação do Pontífice com um renovado apelo pela paz. A conclusão está prevista para as 23h.

03 setembro 2013

7 de setembro: O Papa convoca dia de jejum e oração pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo

VATICANO, 01 Set. 13 / 11:56 pm (ACI).- O Papa Francisco anunciou hoje, em suas palavras prévias à oração do Ângelus, a convocatória a toda a Igreja para um dia de jejum e oração pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro.

"Irmãos e irmãs, decidi convocar para toda a Igreja, no próximo dia 7 de setembro, véspera da Natividade de Maria, Rainha da Paz, um dia de jejum e de oração pela paz na Síria, no Oriente Médio, e no mundo inteiro", disse.

"Convido também a unir-se a esta iniciativa, no modo que considerem mais oportuno, os irmãos cristãos não católicos, aqueles que pertencem a outras religiões e os homens de boa vontade".

"No dia 7 de setembro, na Praça de São Pedro, aqui, das 19h até as 24h, nos reuniremos em oração e em espírito de penitência para invocar de Deus este grande dom para a amada nação síria e para todas as situações de conflito e de violência no mundo".

O Papa exclamou que "a humanidade precisa ver gestos de paz e escutar palavras de esperança e de paz!".

"Peço a todas as Igrejas particulares que, além de viver este dia de jejum, organizem algum ato litúrgico por esta intenção".


02 setembro 2013

Palavra de Deus: Fonte de todo discernimento

Sem uma vida de intimidade com as Sagradas Escrituras, não se alcança a compreensão do que o Senhor quer dar como direção para nossas vidas.

Neste mês celebramos e meditamos o período que a Igreja reserva às Sagradas Escrituras. A Palavra de Deus é um dos instrumentos concretos que temos para nos unir ainda mais ao mistério da vida divina. São Paulo, quando escreve para Timóteo, diz: “Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para argumentar, para corrigir e educar conforme a justiça” (2 Tm. 3, 16).

Esse é um tempo muito rico para reforçarmos a nossa intimidade com Deus, através de sua Palavra. O Senhor nos diz: “Quem ouve as minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha” (Mt. 7, 24).

Dessa forma, construamos a nossa casa na rocha firme que é o próprio Deus manifestado em sua Palavra.
Nosso caminho de formação deve estar também diretamente ligado ao contato que temos com as Sagradas Escrituras. Sem uma vida de intimidade com Deus, não se alcança a compreensão do que o Senhor quer dar como direção, dentro do caminho dos discernimentos que vivemos em toda a nossa vida. Dessa forma, faz-se necessário que, todos os dias, fundamentemos nosso coração e nossa mente na Palavra de Deus.

Que neste mês da Palavra, o Senhor nos conceda a graça de uma forte experiência de fé. Nunca esqueça que Deus sempre deseja nos encontrar e responder a todas as nossas perguntas, por meio da Bíblia Sagrada.

Por Raphael Moura